Drogas e suas ações mais significativas no organismo

As drogas costumam provocar sensações intensas, em espaços muito curtos de tempo a partir de seu consumo, e são voláteis, o que faz com que seu efeito dure muito pouco, na média, alguns minutos de intensidade.

A consequência, é que os usuários passam a buscar maiores doses e níveis maiores de pureza nas drogas que consomem.

Este é o rápido caminho para o vício.

1 – Drogas depressoras e seus efeitos de curto prazo:

  • Diminuição representativa e progressiva da capacidade de concentração e raciocínio;
  • Relaxamento excessivo;
  • Ilusão de bem-estar global;
  • Sonolência e preguiça;
  • Redução acentuada de percepção e reflexos;
  • Diminuição da sensibilidade superficial, inclusive, com relação a dor;
  • Diminuição da habilidade em movimentos de precisão;
  • Diminuição da capacidade de dirigir e operar equipamentos;
  • Diminuição da capacidade de aprender;
  • Diminuição da eficiência nas tarefas profissionais.

Observação: A heroína é o principal destaque deste grupo.

2 – Drogas estimulantes e seus efeitos de curto prazo:

  • Sensação de plenitude, euforia e intensidade;
  • Excitação exagerada;
  • Descarga aguda de energia;
  • Redução do sono e ausência de fome;
  • Aceleração da fala e das expressões;
  • Elevação considerável da pressão arterial;
  • Aumento representativo da frequência cardíaca;
  • Extrema sensibilidade e ausência de controle emocional;
  • Ausência de realidade.

OBSERVAÇÃO: Este grupo envolve principalmente a cocaína, o crack e algumas de suas variações.

3 – Drogas perturbadoras e seus efeitos de curto prazo:

  • Alucinações visuais intensas e contínuas;
  • Perda da noção de tempo e espaço;
  • Sensações extremas de euforia associadas ao pânico;
  • Exaltação contínua;
  • Impressão equivocada de grandeza e importância de banalidades;
  • Paranoia delirante relativa a perseguições e ameaças;

OBSERVAÇÃO: Este grupo de drogas, também conhecidas como alucinógenas e psicodislépticas, incorpora a maconha, o LSD, ecstasy e ultimamente, envolve uma novidade chinesa, chamada de FLAKKA, apelidada de droga zumbi, que realmente causa impactos poderosos e destrutivos nos usuários, que perdem completamente a noção e o controle, com relatos de extrema agressividade e violência, e alguns episódios envolvendo, inclusive, canibalismo.

Destruição e morte

Além destes efeitos de curto prazo, as drogas provocam uma verdadeira destruição a médio e longo prazos.

A gravidez é fortemente atingida, com partos pré-maturos, anomalias de formação nos bebês, baixo peso, crianças que já nascem com problemas neurológicos por crises de abstinência, uma verdadeira tragédia com um inocente que já nasce viciado.

Isto sem contar os problemas do “lar” e tipo de criação aos quais estará submetido.

Com o tempo de consumo, também acontece uma grande destruição de neurônios (que nunca mais se recuperam), doenças hepáticas, renais, AIDS, hepatite, uma série de problemas cardiológicos e de circulação, em todos os níveis de gravidade, além dos inúmeros problemas de ordem neurológica e psiquiátrica, indo desde o deslocamento e desajuste social, até depressão, morte precoce, suicídio e um isolamento familiar extremo.

Em resumo, infelicidade total e muito poucas razões para continuar vivendo.